Doze trabalhadores nepaleses infetados retirados de T3 em Gondomar

Os trabalhadores, que "não falavam português", foram "cooperantes" e "estavam assustados", mas viviam sem "quaisquer condições de habitabilidade".

Doze homens de nacionalidade nepalesa que trabalhavam num restaurante de sushi em Rio Tinto, Gondomar (Porto), foram este sábado retirados de um apartamento para o Seminário do Bom Pastor (Valongo) por estarem infetados com covid-19, avançou fonte oficial.

Em entrevista telefónica à agência Lusa, o presidente da Câmara de Gondomar, Marco Martins, confirmou que os 12 nepaleses moravam todos num apartamento T3 em Rio Tinto, concelho de Gondomar, e distrito do Porto e que, após uma denuncia, foram testados positivos à covid-19, tendo sido este sábado de manhã levados para o Seminário do Bom Pastor, concelho de Valongo, uma estrutura distrital de retaguarda.

Os trabalhadores, que "não falavam português", foram "cooperantes" e "estavam assustados", mas viviam sem "quaisquer condições de habitabilidade, nem equipamento básico, como por exemplo, termómetros ou medicação", referiu Marco Martins.

O transporte foi assegurado pelos Bombeiros Voluntários Areosa-Rio Tinto, com o apoio da Proteção Civil, Polícia Municipal, autoridade de saúde, segurança social e PSP e o restaurante foi encerrado na noite de sexta-feira pela Polícia Municipal e pelas autoridades de saúde.

O Serviço Nacional de Fronteiras (SEF) foi também chamado ao local. Nem todos tinham contrato de trabalho, acrescentou o autarca de Gondomar.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de