E depois da Covid? DGS e startup lançam plataforma para ajudar quem permanece com sintomas

E se, passadas semanas e meses depois de ter Covid-19, continuar com sintomas? O que deve fazer? A plataforma "Covid-19: E depois?" responde a dúvidas como esta.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) e a startup de software médico Uphill criaram uma plataforma interativa para ajudar os doentes a perceberem o que fazer quando os sintomas se mantêm, após terem Covid-19.

Depois de, em janeiro, ter sido lançada a plataforma "Covid-19": E agora?", que explicava aos doentes o que fazer quando contraíam o coronavírus - e que já teve mais de 500 mil acessos desde então -, surge agora a "Covid-19: E depois?", para responder às dúvidas dos doentes que têm sintomas que persistem, mesmo já depois da infeção.

"Aquilo que a plataforma faz é reunir informações sobre estes sintomas de alarme e ajuda a pessoa a realizar uma série de ações com vista à autogestão desses sintomas, se for caso disso, ou então a dirigir-se, se tiver aquilo que são sinais de alarme, aos cuidados de saúde ou à linha SNS24", explica David Rodrigues, médico e responsável pelos conteúdos da UpHill, em declarações à TSF.

De acordo com a Uphill, 46% a 69% das pessoas continua a apresentar algum sintoma entre quatro a seis semanas após a infeção, mas há casos em que se mantém mesmo depois de mais de doze semanas.

Em causa estão problemas como cansaço, falta de ar, alterações do olfato e do paladar, depressão, ansiedade ou disfunção cognitiva, que, em algumas situações, agravam-se até após a fase aguda da doença.

Por isso, na plataforma, os cidadãos encontram recomendações sobre os cuidados a ter após a infeção, os sintomas a que devem estar atentos, o que devem fazer perante alguns sinais de alarme e ainda alguns exemplos de exercícios para a respiração e de como retomar a atividade física. Porque, defende David Rodrigues, é importante "estimular uma maior autonomia nas decisões por parte de cada um de nós sobre a nossa saúde".

O médico garante que toda a informação é disponibilizada numa linguagem simples, tornando as normas da DGS acessíveis a todos. A plataforma está disponível por telemóvel ou computador, "sem registos" e de "livre acesso em covid19.uphill.pt".

"Basta aceder ao site e rapidamente, a partir daí, é interagir e escolher a resposta que mais se adequa à situação de cada pessoa", indica.

ACOMPANHE TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de