"É mais do que normal que apareçam novas variantes"

Microbiologista João Paulo Gomes explica que o desequilíbrio da vacinação a nível global pode originar variações do SARS-CoV-2.

O microbiologista João Paulo Gomes disse esta quinta-feira que é esperado em Portugal o aparecimento de novas variantes do coronavírus SARS-CoV-2 face ao desequilíbrio da vacinação contra a Covid-19 no mundo.

João Paulo Gomes, que trabalha no Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa), falava na sessão de apresentação "Situação epidemiológica da covid-19 em Portugal", na sede do Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, em Lisboa.

Segundo o especialista, "enquanto houver grandes desequilíbrios" no mundo na vacinação contra a Covid-19 - com países com baixa taxa de imunização - "é mais do que normal que apareçam novas variantes" do SARS-CoV-2.

Como consequência desse desequilíbrio na vacinação à escala global, "é esperado o aparecimento de novas variantes" mesmo em países como Portugal, onde existe "elevada taxa de vacinação" contra a Covid-19, assinalou João Paulo Gomes.

O investigador do Insa explicou que nos países com baixa taxa vacinação há "mais vírus em circulação" que levam à "emergência de novas variantes".

Atualmente, a variante Delta do SARS-CoV-2, a mais contagiosa de todas e considerada de preocupação pela Organização Mundial da Saúde, domina à escala global, incluindo em Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de