Em Lisboa, devem votar 45 mil brasileiros. PSP assume segurança e faz apelo

Em caso de festejos na cidade, a Polícia tem também acautelado o dispositivo de segurança.

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis), em articulação com o Consulado do Brasil em Portugal, assumirá um dispositivo de segurança no fim de semana junto da Faculdade de Direito de Lisboa (FDL), onde se localizam as mesas de voto para garantir a "regularidade" e "serenidade" do ato eleitoral, bem como assegurar a mobilidade em toda a área envolvente face à expectável afluência de milhares de eleitores àquela zona da cidade.

O comissário Artur Serafim antecipa à TSF que são esperadas 45 mil pessoas e que o policiamento irá prolongar-se até às 7h00 da manhã de segunda-feira.

Tendo em conta a expectável elevada afluência, o responsável pede aos eleitores que estacionem nas imediações da Faculdade de Direito e que "cumpram todos os percursos de voto estabelecidos" e para os quais serão informados no local.

"Se for tudo como está estabelecido, irá tudo decorrer de forma tranquila", antevê.

Para depois das eleições, a Polícia tem já acautelado um dispositivo de segurança para "eventuais festejos que possam surgir na cidade".

O antigo presidente brasileiro, Lula da Silva, poderá vencer as eleições presidenciais logo à primeira volta, de acordo com uma sondagem divulgada na quinta-feira pelo instituto datafolha.

Lula lidera a corrida com 50% dos votos válidos, ou seja não contabilizando os votos brancos e nulos, critério utilizado pelas autoridades eleitorais para contabilizar o resultado da eleição, o que o mantém com a possibilidade de vencer logo no domingo.

De acordo com a sondagem, realizada entre terça-feira e quinta-feira e que tem uma margem de erro de dois pontos percentuais, Bolsonaro, segue em segundo com 36% dos votos válidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de