Em tempo de guerra, Costa e Marcelo aprovados. Maioria quer investimento em saúde

A sondagem da Aximage para TSF-JN-DN mostra aprovação das opções do Governo e do Presidente. Confiança na Nato e na União Europeia está em alta. Mas o reforço das Forças Armadas surge em quinto nas prioridades de investimento.

Com valores acima dos 70%, tanto o Presidente da República, como o primeiro-ministro que se vai manter em funções veem a atuação, em tempos de guerra, ser aprovada pelos inquiridos nesta sondagem. Marcelo Rebelo de Sousa regista 75%, António Costa, 74%.

Os valores são ainda mais elevados (82%) quando se pergunta se concordam com o alinhamento do Governo com a União Europeia e a NATO na questão do conflito entre a Rússia e a Ucrânia, incluindo a condenação da invasão, as sanções económicas e a recusa de envolvimento militar no terreno. Contra estão apenas 6%.

Já o voto dos eurodeputados do PCP contra condenação da agressão militar à Ucrânia, merece a crítica de 67% dos inquiridos, enquanto 15% concordam.

Se mais de metade (57%) dos inquiridos manifesta confiança nas Forças Armadas Portuguesas, esse apoio não se traduz numa prioridade ao investimento nessa área.

Colocados perante uma lista de prioridades para o investimento público, as opções centram-se mais nas áreas sociais: 69% escolhem a Saúde, 50% referem as energias renováveis, 44% a Educação, 31% a Justiça. Só depois, em quinto lugar surgem as Forças Armadas (30%), seguindo-se as novas tecnologias (25%), o investimento nas polícias 16%, e finalmente na ferrovia (13%).

Em tempos de uma nova ordem mundial, os inquiridos nesta sondagem, mostram elevados níveis de confiança na União Europeia (65%) e na NATO (63%).

Ficha técnica
A sondagem foi realizada pela Aximage para a TSF, JN e DN com o objetivo de avaliar a opinião dos Portugueses sobre temas relacionados com a guerra na Ucrânia. O trabalho de campo decorreu entre os dias 10 e 14 de março. Foram recolhidas 756 entrevistas entre maiores de dezoito anos residentes em Portugal. Foi feita uma amostragem por quotas, com sexo, idade e região, a partir do universo conhecido, reequilibrada por sexo e escolaridade. À amostra de entrevistas, corresponde um grau de confiança de 95% com uma margem de erro de 3,56%. A responsabilidade do estudo é da Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direção técnica de Ana Carla Basílio.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de