Empresas avisam que é difícil encontrar alternativas viáveis às embalagens de plástico

Indústria defende que também quer reduzir o plástico, mas o objetivo será mais complicado do que se pensa.

A Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca (Centromarca) compreende as preocupações da Deco, que esta quarta-feira lança uma campanha a pedir aos consumidores que denunciem o excesso de plástico nas embalagens.

O diretor-geral desta associação que representa boa parte da indústria explica que há muito que existe a preocupação de diminuir a quantidade de plástico nos produtos, especialmente porque também significam mais custos.

Pedro Pimentel defende, no entanto, que mais importante que a quantidade de plástico é o destino final que estes têm (se são ou não reciclados) e avisa que "nenhuma empresa pode abdicar de ter embalagens com características que permitam manter a garantia do produto e segurança alimentar", sob pena de colocar em causa a segurança do consumidor.

A Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca defende que, por muito que queiram reduzir o plástico, é com frequência muito difícil encontrar alternativas viáveis em quantidade e preço.

Pedro Pimentel diz que é preciso encontrar um equilíbrio, sublinhando que acha que hoje também há uma "perseguição um bocadinho excessiva ao plástico".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de