Empresas esperam há cinco meses por apoios, desespero em Ceuta e outros destaques TSF

Provedoria de Justiça teme falências e despedimentos. Pede à Segurança Social que se entenda com a Autoridade Tributária.

Há empresas que estão há cinco meses à espera dos apoios prometidos pelo Estado para responder ao impacto da pandemia. Temendo falências, a denúncia, em forma de apelo, é feita pela Provedora de Justiça num e-mail agora enviado à Segurança Social.

Aqui ao lado, em Espanha, a tensão diplomática entre Madrid e Rabat tem-se intensificado. Mas, afinal, o que está a provocar a escalada de tensões entre Marrocos e Espanha? A chegada de oito mil migrantes a Ceuta em apenas dois dias e um fluxo migratório de dimensões nunca antes verificadas neste enclave espanhol localizado no Norte de Marrocos são duas das razões.

A TAP afirma que a decisão do Tribunal Geral da União Europeia que anulou a ajuda pública de 1200 milhões de euros "não tem qualquer impacto imediato no auxílio de Estado".

No noroeste da Antártida, o maior iceberg do mundo, com uma área superior à ilha de Maiorca, soltou-se. Trata-se de uma massa de gelo de 4320 quilómetros quadrados, maior do que a superfície da ilha de Maiorca, segundo as imagens de satélite capturadas pela Missão Copérnico.

Com bares e discotecas fechados desde o início da pandemia, a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal quer a reabertura. A AHRESP apelou para que sejam "estabelecidas, com urgência, medidas específicas" para a reabertura de bares e discotecas.

Em Braga, a Polícia Judiciária realizou buscas na Câmara Municipal, mais concretamente no gabinete do diretor municipal do urbanismo. A notícia foi também confirmada à TSF.

RTP, SIC e TVI anunciaram que vão partilhar os direitos de transmissão do Euro2020 de futebol, através de uma parceria com a Sport TV, sendo a final da competição transmitida pela televisão pública.

Do Banco de Leite Humano da Maternidade Alfredo da Costa, o único do país, chega-nos um alerta: comprar leite humano na internet é "um risco tremendo". O coordenador do banco de leite, Israel Macedo, já tinha feito o aviso há três anos e volta agora a fazê-lo. "É totalmente desaconselhado", afirma o médico, que explica que em causa está um produto sem qualquer garantia, que ninguém sabe de onde é que vem.

Desde que foi criado em novembro de 2009, o Banco de Leite Humano da Maternidade Alfredo da Costa já alimentou mais de 1700 bebés. Serve, além desta maternidade, a Maternidade Fernando da Fonseca e o Hospital de Cascais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de