Estudantes do ensino superior em protesto nacional contra propinas

Centenas de estudantes vão manifestar-se esta quarta-feira em Lisboa, Porto, Évora, Braga, Caldas da Rainha, Faro, Covilhã e Coimbra.

Os estudantes do ensino superior vão estar em protesto esta quarta-feira contra o pagamento de propinas, em concentrações por todo o país convocadas por oito associações representativas dos alunos.

Os protestos vão acontecer em Lisboa, Porto, Évora, Braga, Caldas da Rainha, Faro, Covilhã e Coimbra sob o lema "É hora de avançar, a propina tem de acabar".

Em declarações à TSF, o presidente da Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (AE FCSH), José Pinho, justifica este protesto com as conclusões de um inquérito feito no 2.º semestre na instituição:

"Mais de metade dos estudantes - cerca de 60% - ponderava abandonar o ensino superior e uma grande parte destes 60% referia-se a falta de condições económicas, ou seja, devido a todas estas questões que agora vivemos, provocadas pela pandemia, muitos estudantes não têm capacidade para pagar o ensino superior e portanto veem-se obrigados a cancelar a matrícula ao abandonar na totalidade os estudos."

"Isto para nós é completamente inaceitável, é preciso que haja respostas para os estudantes e é preciso o fim da propina", defende José Pinho.

As associações de estudantes esperam reunir em Lisboa e Coimbra cerca de 200 estudantes, assim como em várias regiões do país, mas "todas as ações irão cumprir todas as normas de segurança", assegura José Pinho.

O protesto vai decorrer ao longo do dia, com concentrações em vários pontos do país: em frente às reitorias da universidade do Algarve e do Porto, na ESAD.CR, em Caldas da Rainha, à entrada do Colégio do Espírito Santo da Universidade de Évora e em Lisboa no Largo Camões, de onde os estudantes seguem para a Assembleia da República.

Além AE FCSH, a iniciativa foi subscrita por outras sete associações de estudantes, designadamente da Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha, da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, das escolas superiores de Turismo e Tecnologia do Mar, e de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Leiria, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, e pela Associação Académica da Universidade de Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de