"Extrema gravidade." Ministra pede averiguações "até às últimas circunstâncias" à morte de idosa

Ana Mendes Godinho apela a quem tenha informações sobre casos semelhantes que denunciem.

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, assumiu esta quinta-feira que o caso da idosa que morreu no lar da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime, em Loulé, é de "extrema gravidade", pedindo que seja averiguado "até às últimas circunstâncias".

"É um caso de uma gravidade que se tem de verificar exatamente e tirar todas as averiguações que são precisas. A Segurança Social tinha tido uma denúncia no início deste mês e, logo após a denúncia, desencadeou averiguações que está a fazer, aliás, com a participação por parte do Ministério Público e tem que se tirar todas as consequências e apurar todos os factos. Tem de se averiguar até às últimas circunstâncias para perceber tudo o que se passou", refere a ministra em declarações aos jornalistas.

Ana Mendes Godinho insiste que estão a ser "avaliadas todas as consequências" e é isso que "tem de ser feito imediatamente".

"Acima de tudo, temos de salvaguardar a garantia de proteção das pessoas idosas que estão em instituições", assume a ministra.

E deixa um apelo: "Se alguém tiver informações sobre situações destas, denunciem para que possa haver intervenção. A Segurança Social, sempre que há alguma denúncia, atua. É preocupação de todos nós, enquanto sociedade, garantirmos que há esta capacidade de proteção dos idosos. Temos de garantir que situações como esta têm que ser averiguadas até às últimas circunstâncias para garantir que não acontecem."

Antes, a Segurança Social tinha adiantado, em comunicado enviado à TSF, a receção da denúncia e a posterior abertura do processo de averiguações.

"No dia 6 de setembro, a Segurança Social recebeu uma denúncia onde terá sido relatada uma situação de eventuais maus tratos a uma idosa, utente do lar da Santa Casa de Misericórdia de Boliqueime. Foi, de imediato, aberto um processo de averiguações e informado o Ministério Publico do teor da referida denúncia, estando em curso processo criminal", refere a Segurança Social.

O lar foi alvo de uma inspeção: "A 8 de setembro, uma equipa inspetiva do ISS, acompanhada por um elemento da GNR, uma técnica de saúde ambiental, uma enfermeira e o Delegado de Saúde, realizou uma ação de fiscalização ao equipamento em questão. O processo de averiguações encontra-se em curso, não tendo sido verificada qualquer situação semelhante à denunciada."

O Ministério Público anunciou esta quinta-feira a abertura de uma investigação à morte da mulher de 86 anos no lar da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime.

"O Ministério Público está a investigar os factos em apreço, tendo determinado a realização de autópsia médico-legal no âmbito de inquérito oportunamente instaurado", confirmou a Procuradoria-Geral da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de