Falhas no multibanco, Paços de Ferreira quer recuperar gestão da água e outros destaques TSF

Utilizadores queixaram-se de que não conseguiam levantar dinheiro nem fazer pagamentos.

Os terminais de pagamento do multibanco estiveram esta sexta-feira à tarde a registar problemas de funcionamento de norte a sul do país, mas o funcionamento já foi normalizado, sabe a TSF.

Em Paços de Ferreira, o presidente da câmara está cansado de ver o município enxovalhado publicamente e a ser notícia por maus motivos. Literalmente, a "gota d'água" foi a divulgação recente, em plena seca, de notícias sobre a forma como muitos habitantes do concelho têm de abrir a torneira para desperdiçar água e evitar pagar mais de saneamento. À TSF, o autarca queixa-se de que o negócio foi parar a um "fundo abutre" que pede uma compensação milionária pela descida do tarifário. Promete avançar para a justiça para recuperar a gestão da água no concelho.

Paços de Ferreira é um dos exemplos de como o abastecimento de água à população começou por ser concessionado a um grupo privado português e acabou vendido a um fundo de investimento.

A Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos reconhece que o tarifário aplicado no concelho "penaliza os consumidores" e é um "incentivo ao desperdício" de água. Há muito que tenta resolver o diferendo, afirma à TSF, mas não pode fazer mais nada.

A Deco diz que, em Paços de Ferreira, no desperdiçar água é que está o ganho e que isso é "inaceitável e discriminatório". A jurista Ingrid Pereira da associação de defesa do consumidor, ouvida pela TSF, critica o tarifário que é aplicado pelo gestor privado da concessão do abastecimento de água e do saneamento.

Marcelo Rebelo de Sousa deixou esta tarde escapar a possível nova data para a posse do Governo. Após a entrega de prémios Bial, na reitoria da Universidade de Lisboa, o Presidente escusou-se a responder às perguntas dos jornalistas e por três vezes remeteu para 29 de março, sugerindo assim que será essa a nova data de posse do Governo.

Nordahl Lelandais, acusado do homicídio da menina lusodescendente Maëlys de Araujo, em agosto de 2017, foi condenado pela justiça francesa a pena perpétua, com prisão mínima de 22 anos.

Pelo menos seis pessoas morreram na sequência da tempestade Eunice, que está a assolar o norte da Europa com ventos fortes, tendo já derrubado árvores, cancelado viagens de comboio e arrancado parte do telhado do O2 Arena, em Londres.

O Presidente da República promulgou o decreto-lei que estabelece o alívio das medidas para conter a Covid-19 em Portugal, aprovado em Conselho de Ministros na quinta-feira. Numa nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, lê-se que o chefe de Estado "promulgou o diploma do Governo que altera medidas aplicáveis no âmbito da pandemia da doença Covid-19".

Todas as regiões do país registam um índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 inferior a 1 e o número médio de infeções diárias caiu de mais de 31 mil para cerca de 17 mil.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de