Fenprof, Zero e MESA lançam petição para erradicar amianto das escolas

As organizações esperam conseguir quatro mil assinaturas para levar petição a debate em plenário da Assembleia da República.

A associação ambientalista Zero, o Movimento Escolas Sem Amianto (MESA) e a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) lançaram esta quinta-feira uma petição nacional para a remoção total do amianto das escolas do país. As organizações esperam recolher mais de 4 mil assinaturas para levar a petição a debate em plenário da Assembleia da República.

André Julião, coordenador do MESA, explica à TSF que depois de "várias tentativas" junto do Ministério da Educação para conseguir uma lista atualizada das escolas que ainda contêm amianto, e depois de vários pedidos de reunião sem resposta, decidiram avançar para uma petição de forma a que "sejam tomadas as necessárias medidas destinadas a impor ao governo, no respeito pela lei, a divulgação da lista".

"O governo tem dado pouca atenção a este problema. Tem até agido com alguma leviandade dada a seriedade do problema", afirma André Julião, explicando que se trata de problema de saúde pública de toda a comunidade educativa.

A coordenador do MESA não compreende "como é que não existe ainda uma lista atualizada de todas as escolas que ainda contêm amianto" e recorda que há outros materiais que contêm amianto nossas escolas para além do fibrocimento.

"A lista, elaborada pelo Ministério da Educação, possivelmente só conterá as escolas que contêm fibrocimento e não os outros materiais que também são muito perigosos - muitos deles até têm uma maior percentagem de amianto do que o próprio fibrocimento", explica.

Além da plataforma de denúncias , lançada há cerca de uma semana, o MESA, a Zero e a Fenprof estão também a preparar uma queixa contra Portugal na Comissão Europeia por inação na remoção de amianto nas escolas, esperando entregá-la até ao final do ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de