Fim da PPP no Hospital de Vila Franca de Xira. Autarca espera que "mude para melhor"

Presidente da Câmara de Vila Franca de Xira espera que o serviço prestado pelo hospital não perca qualidade.

Em contagem decrescente para o fim da Parceria Público Privada do Hospital de Vila Franca de Xira, o presidente da autarquia está na expectativa sobre o que vai acontecer no final do mês.

Alberto Mesquita espera que o serviço prestado pelo hospital não perca qualidade e lamenta que à semelhança do que aconteceu com os hospitais de Loures e Cascais, Vila Franca de Xira não tenha sido considerado uma exceção.

O presidente da câmara de Vila Franca de Xira admite à TSF alguma preocupação porque diz "sabemos o que temos" pelo que espera que o que quer que aconteça, "seja uma mudança para melhor, para pior, não". Alberto Mesquita espera, por isso, que com a passagem da gestão privada para o Serviço Nacional de Saúde se mantenha a qualidade a que os utentes estão habituados.

Alberto Mesquita espera também que tudo "corra tudo bem" lembrando que com a pandemia o hospital conseguiu resolver as situações complicadas que foram aparecendo. O autarca de Vila Franca de Xira adianta que ainda pensou que fosse aberto um concurso para que o hospital continuasse com uma gestão privada. Não foi isso que aconteceu. Com a saída do grupo José Mello Saúde, abre-se um novo ciclo, sublinha o presidente da câmara de Vila Franca de Xira que lamenta pouco ou nada saber sobre o que vai a acontecer.

Alberto Mesquita diz que sabe o que vem nos jornais e que indicam que já foi indigitado um novo gestor para o hospital.

Para já, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, contactada pela TSF, diz apenas que para já "o processo de transição está a decorrer e em momento oportuno serão divulgadas mais informações".

No Conselho de Ministros de 29 de abril foi aprovado o decreto-lei que cria o Hospital de Vila Franca de Xira enquanto entidade pública empresarial (E.P.E.). No comunicado, o Governo adianta que perante a iminência da reversão da gestão clínica para a esfera pública, o hospital fica responsável por desenvolver todas as tarefas necessárias à transição da gestão da esfera privada para a esfera pública e assegurar, a partir do dia 1 de junho de 2021, a gestão pública do estabelecimento hospitalar. O comunicado do Conselho de Ministros sublinha ainda que se "garante assim que a assistência à população que o Hospital de Vila Franca de Xira serve não é afetada".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de