GNR detém falsos funcionários da Segurança Social por burlas a idosos no Norte

Dois homens, de 28 e 50 anos, estão indiciados por burla, furto qualificado e roubo. À TSF, a GNR avança que os assaltantes foram constituídos arguidos e remetidos para o tribunal judicial.

A GNR deteve dois homens que se faziam passar por funcionários da Segurança Social ou de um centro de saúde e se apoderavam de dinheiro e ouro de idosos vulneráveis na região Norte, foi esta sexta-feira anunciado.

Os dois homens, de 28 e 50 anos, foram detidos na quarta-feira e estão indiciados por burla, furto qualificado e roubo, explicou esta força de segurança, em comunicado.

Na sequência da investigação, os militares apuraram que os homens são suspeitos de terem praticado, nos últimos três meses, cerca de 20 burlas e furtos nos concelhos de Barcelos, Esposende, Vila do Conde, Ponte de Lima e Viana do Castelo.

O tenente-coronel Adriano Rocha, da GNR de Braga, adianta à TSF que os dois assaltantes foram constituídos arguidos e remetidos para o tribunal judicial.

​​Mais uma vez, a GNR chama a atenção para este tipo de criminalidade contra os idosos. Trata-se de "uma comunidade fragilizada, por vezes isolada". "Não é fácil, por parte das vítimas, não se deixar levar pela forma como são abordadas", admite o tenente-coronel.

Além destas burlas, os homens são suspeitos de terem roubado, com recurso a ameaças, uma idosa na via pública.

"As vítimas são pessoas idosas, especialmente vulneráveis, a quem os suspeitos se diziam funcionários da Segurança Social ou de um centro de saúde para ganhar a sua confiança", reforçou a GNR.

Depois de ter a sua confiança, os arguidos apoderavam-se do dinheiro e do ouro.

Dando cumprimento a cinco mandados de busca, dois em habitação e três em carros, os militares apreenderam 7000 euros em dinheiro, vários objetos em ouro, uma arma transformada, munições, motosserras, roçadoras e telemóveis.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de