GNR deteve 579 pessoas na semana passada, a maior parte por condução sob efeito de álcool

Entre as restantes detenções, destacam-se 14 por furto e roubo, 19 por posse ilegal de armas e armas proibidas, cinco por violência doméstica e duas por incêndio florestal.

A GNR anunciou este sábado que deteve 579 pessoas na semana passada, em todo o país, a maior parte por condução sob o efeito de álcool (247) ou sem carta de condução (162), mas também 54 por tráfico de droga.

A Guarda salientou que estas detenções, em flagrante delito, resultaram de operações realizadas em todo o território nacional entre os dias 17 e 23 de março, além da atividade operacional diária dos militares.

Entre as restantes detenções, destacam-se 14 por furto e roubo, 19 por posse ilegal de armas e armas proibidas, cinco por violência doméstica e duas por incêndio florestal.

No âmbito das operações de trânsito foram registadas 9.467 infrações, com destaque para 1.856 casos de excesso de velocidade, 836 de falta de inspeção obrigatória, 444 por falta ou uso incorreto do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças e 393 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.

Foram ainda detetadas 390 infrações relacionadas com a iluminação e sinalização e 309 relacionadas com tacógrafos, 292 condutores não tinham seguro e 281 usavam indevidamente o telemóvel enquanto conduziam.

Os militares apreenderam 22 veículos, 10.183 euros em numerário, 21 armas de fogo, 40 armas brancas ou proibidas e 3.275 munições de diversos calibres.

Foram também apreendidas 4.000 doses de haxixe, 314,7 doses de heroína, 471 doses de cocaína, 148 doses de liamba, 15 selos de LSD, 50 comprimidos de anfetaminas e 23 comprimidos de MDMA.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de