GNR interrompe festa com 200 pessoas em Albufeira

"Sunset" decorria num recinto exterior de um restaurante, onde havia "areia e uma piscina".

A GNR de Albufeira encerrou no sábado três estabelecimentos por incumprimento das regras para conter a pandemia de Covid-19, interrompendo uma festa onde estavam 200 pessoas, foi hoje divulgado.

Numa das situações, a GNR interveio para terminar uma festa sunset com 200 pessoas, no recinto exterior de um restaurante "com areia e uma piscina", onde havia música alta e estava publicitado à entrada a "cobrança de um valor à porta", disse à Lusa fonte daquela força policial.

Já no período noturno foram encerrados dois estabelecimentos do tipo 'snack bar', um por estar a laborar após o horário permitido (22:30) e o outro por ter "dezenas de clientes a dançar, sem distanciamento físico, máscara ou qualquer cumprimento das normas", acrescentou a mesma fonte.

Em comunicado, a GNR adiantou que as situações foram detetadas durante ações de patrulhamento, tendo os militares atuado de imediato para colocar termo às atividades, encerrando os locais e elaborando os respetivos autos de contraordenação.

Em qualquer das situações as indicações dos militares foram "acatadas pelos clientes" não havendo registo de incidentes, destacou a fonte do Comando de Faro da GNR. A GNR recorda também que as festas estão proibidas apesar de já não existir estado de emergência.

"Houve um estabelecimento que estava a funcionar fora do horário permitido, ou seja, estava para lá das 22h30. Nessa medida foi determinado o encerramento do estabelecimento, os clientes respeitaram as ordens das autoridades e saíram normalmente. A outra situação foi ainda durante o horário normal de funcionamento, em que se verificou que não havia distanciamento físico, dezenas de pessoas sem máscara e que estavam a dançar livremente dentro do estabelecimento, não havendo qualquer regra naquele momento", acrescentou à TSF o capitão Humberto Galego.

A GNR sublinhou que as regras impostas para contenção da pandemia de Covid-19 implicam o "encerramento dos estabelecimentos às 22h30, a lotação limitada a 50% e a obrigação de utilização de máscara sempre que não estão a consumir".

Os clientes destes estabelecimentos devem "ocupar um lugar, como uma cadeira ou banco, não podendo ficar no meio do estabelecimento, nomeadamente, a dançar", concluiu a mesma fonte.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de