Governo admite falhas nos serviços de ginecologia e obstetrícia em agosto

As lacunas poderão ocorrer nas urgências de ginecologia e obstetrícia dos centros hospitalares universitários de Lisboa Norte, Lisboa Central, Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, Hospital Fernando da Fonseca e Garcia de Orta.

O Ministério da Saúde e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo admitem lacunas pontuais nas Urgências de Ginecologia e Obstetrícia da grande Lisboa, durante o mês de agosto.

Num comunicado enviado às redações , o Ministério adianta que esta sexta-feira decorreu uma reunião entre o a ARS de Lisboa e Vale do Tejo e o Gabinete de Marta Temido, na qual foram identificadas falhas pontuais nas escalas das urgências de ginecologia e obstetrícia dos centros hospitalares universitários de Lisboa Norte, Lisboa Central, Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, Hospital Fernando da Fonseca e Garcia de Orta.

O comunicado revela que o trabalho para garantir que as escalas ficarão completas continuará durante a próxima semana.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados