Governo alcança meta de 70% da população adulta vacinada com uma dose

Já foram administradas 9.504.206 vacinas em Portugal continental, que permitiram vacinar, com pelo menos uma dose, mais de 5,8 milhões de pessoas com 18 ou mais anos.

A meta de ter 70% da população adulta vacinada contra a Covid-19 com pelo menos uma dose foi atingida na sexta-feira, antecipando o compromisso assumido pelo Governo de ter esse desígnio cumprido até ao verão.

"À data de ontem [sexta-feira], já tinham sido administradas em Portugal continental 9.504.206 vacinas. Estas permitiram vacinar, com pelo menos uma dose, mais de 5,8 milhões de pessoas com 18 ou mais anos, que, no limite de um mês, terão o esquema vacinal completo. Ao momento, já quase quatro milhões estão totalmente vacinados", revelou este sábado o Ministério da Saúde, numa nota enviada à comunicação social.

A evolução de Portugal no combate à pandemia de Covid-19 encaixa no anúncio de hoje da presidente da Comissão Europeia, a alemã Ursula von der Leyen, de que a União Europeia receberá até domingo doses suficientes para vacinar 70% dos seus adultos.

"O país cumpre, assim, o segundo dos compromissos assumidos em janeiro de 2021. Recorde-se que, em março, Portugal já tinha atingido o objetivo de vacinar 80% das pessoas com mais de 80 anos e 80% dos profissionais de saúde, também alinhado com as metas da Comissão Europeia", vinca a nota.

À TSF, o secretário de Estado da Saúde assegura que só não se foi mais longe por não haver mais vacinas. "Neste último mês, houve uma aceleração do ritmo a que as vacinas chegaram e soubemos responder", refere, agradecendo a "todos os profissionais de saúde que estiveram envolvidos em particular nesta aceleração do ritmo de vacinação, bem como a todas as estruturas envolvidas, câmaras municipais, forças de segurança e Forças Armadas".

Diogo Serras Lopes diz que "esta pandemia tem surpreendido de várias formas nomeadamente no surgimento de variantes". "Sabemos que a vacinação protege, sabemos que é importante ser vacinado e portanto atingindo os 70% de pelo menos a primeira dose, quer dizer que dentro de quatro semanas atingiremos com certeza os 70% de pessoas completamente vacinadas", afirma.

Diogo Serras Lopes explica o motivo pelo qual as medidas de prevenção estão a ser anunciadas com tão pouca antecedência.

"Qualquer medida relacionada com a pandemia, quanto mais cedo for tomada, melhor, como é lógico e evidente. De qualquer maneira, ao mesmo tempo que há um problema de saúde pública, também existem uma série de constrangimentos à economia e também novidades que vão surgindo, ferramentas novas que não tínhamos até agora", esclarece.

O Ministério da Saúde</a> lembra que "este marco só foi possível graças ao compromisso e aos esforços de todos os profissionais de saúde envolvidos nesta campanha de vacinação", valorizando ainda a "grande adesão demonstrada pelos portugueses".

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 4.013.756 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 185,5 milhões de casos de infeção pelo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.148 pessoas e foram registados 905.651 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de