Governo cria equipa especial para travar aumento da criminalidade entre os jovens

Além das forças de segurança, este grupo de trabalho vai contar com instituições do sistema de educação, de justiça e de saúde.

O aumento da criminalidade envolvendo jovens entre os 12 e os 16 anos, apontado pelo relatório anual de segurança interna de 2021, vai levar o Governo a criar uma equipa especial para identificar as causas e prevenir este tipo de crime. A notícia é avançada esta segunda-feira pelo Diário de Notícias (DN), que sublinha que esta equipa vai integrar várias entidades.

Segundo o DN, que cita o gabinete do ministro José Luís Carneiro, o grupo de trabalho entrará em funções logo que esteja concluída a sua composição que, além das forças de segurança, vai contar com instituições do sistema de educação, de justiça e de saúde, nomeadamente a Escola de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa.

O Governo, escreve o DN, quer que seja avaliada a influência da pandemia e dos confinamentos na saúde mental dos jovens. Em declarações ao jornal, Sónia Dias, diretora e professora catedrática da escola, sublinha que os impactos da Covid-19 nos jovens ainda não são totalmente conhecidos, mas podem ter tido impacto no aumento da criminalidade entre os mais jovens.

Ainda assim, uma das principais dificuldades do grupo de trabalho interdisciplinar vai ser a falta de informação organizada com contributos de várias áreas. Atualmente, não existe uma base de dados com informações sobre o perfil das famílias destes jovens, se são reincidentes e se já estavam, ou não, sinalizados.

A PSP admite que têm aumentado os crimes cometidos por menores de 16 anos, sendo os mais comuns contra pessoas e contra o património.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de