Governo dos Açores mantém cerca sanitária na vila de Rabo de Peixe

A vila de Rabo de Peixe está desde 15 de janeiro sujeita a cerca sanitária.

O Governo dos Açores decidiu manter a cerca sanitária existente na vila de Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, em São Miguel, devido à pandemia de covid-19, ressalvando que poderá ser levantada "a qualquer momento".

"Quanto em concreto à vila de Rabo de Peixe, mantém-se a cerca sanitária circunscrita em vigor. Os números dos casos positivos nos últimos sete dias assim o obrigam", avançou hoje o secretário regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

A vila de Rabo de Peixe está desde 15 de janeiro sujeita a cerca sanitária, embora o perímetro já tenha sido reduzido por duas vezes, situando-se agora no "território a norte da Rua da Praça e na Rua da Nossa Senhora de Fátima, incluindo o bairro situado nas ruas Francisco Andrade e Afonso Maria Tavares".

A localidade tem atualmente 53 casos positivos ativos de infeção pelo novo coronavírus que provoca a doença covid-19, tendo sido detetados 48 novos casos desde 26 de fevereiro.

"Os critérios são fundamentalmente a avaliação da transmissão comunitária, o índice de transmissibilidade e sobretudo o número de casos novos nos últimos sete dias. Tendo em conta esta avaliação não podia deixar de se tomar a medida de manutenção da cerca sanitária circunscrita na vila de Rabo de Peixe", justificou Clélio Meneses.

Os Açores têm atualmente 79 casos positivos ativos de infeção pelo novo coronavírus que provoca a doença covid-19, dos quais 67 em São Miguel, nove no Pico e três na Terceira.

No total, já foram registados na região 3.907 casos positivos, tendo ocorrido 3.693 recuperação, 29 óbitos. Saíram da região sem estarem curadas 67 pessoas e 39 apresentaram comprovativo de infeção anterior.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de