Governo lamenta que Alemanha ignore certificado digital ao colocar Portugal na lista vermelha

Augusto Santos Silva sublinha ainda que decisão ignora diferenças regionais.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros "lamenta a decisão alemã de considerar Portugal um país de risco" vermelho de transmissão da Covid-19, sendo sublinhado que a decisão surge "independentemente da variação regional e sem ter em conta o certificado digital" de vacinação ou infeção prévia entretanto curada.

A reação surge no Twitter, onde o gabinete liderado pelo ministro Augusto Santos Silva garante que "continuaremos a agir para conter a atual tendência de aumento de infeções em vários pontos do território português e para acelerar a vacinação".

Recorde-se que as autoridades de saúde alemãs colocaram esta sexta-feira Portugal na lista vermelha. A partir de 29 junho e até 13 de julho, todos os viajantes que entrem na Alemanha provenientes de Portugal são obrigados a cumprir quarentena de 14 dias.

O Instituto Robert Koch, a agência federal alemã de Saúde, justifica a medida com o facto de Portugal ter em circulação variantes preocupantes do coronavírus, numa referência à Delta.

No início desta semana, a chanceler alemã, Angela Merkel, tinha criticado a falta de regras comuns na União Europeia, dando o exemplo do aumento de contágios em Portugal. Na opinião da chefe do Governo alemão, a situação "poderia ter sido evitada".

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de