Governo quer português como língua oficial da ONU e Brasil no Conselho de Segurança

Quem o garante é o ministro dos Negócios Estrangeiros, em declarações à TSF, a propósito do Dia Mundial da Língua Portuguesa.

Ter o português como uma das línguas oficiais das Nações Unidas é um objetivo a "médio-prazo". Quem o garante à TSF é o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, no Dia Mundial da Língua Portuguesa.

O objetivo, explica, "é tornar-se o português uma língua oficial em todo o sistema das Nações Unidas, tal como hoje o são o árabe, o espanhol, o inglês, o francês, o russo e o mandarim".

O governante acredita que esta é uma meta "na qual se inscreve a consagração pela Unesco deste dia 5 de maio como o Dia Mundial da Língua Portuguesa".

Augusto Santos Silva lembra que a entrada do Brasil no Conselho de Segurança da ONU também é uma prioridade da diplomacia portuguesa.

"Nós defendemos uma reforma do conselho de segurança com a entrada de três novos membros permanentes: a Índia, um país africano e o Brasil", defende.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de