Greve do SEF está a provocar espera de quatro horas no aeroporto de Lisboa

Desde as 06h00 estão a ser registados tempos de espera bastante elevados no controlo de fronteira na área de chegadas.

A greve dos inspetores do SEF, que começou às 00h00, está a provocar constrangimentos nos aeroportos, principalmente no aeroporto de Lisboa, onde chegam a maioria dos voos de fora do espaço Schengen.

Nos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro, o SEF está apenas a trabalhar com os serviços mínimos, e, durante a manhã, em Lisboa, sobretudo nas chegadas, mas também nas partidas, os passageiros têm-se acumulado na aerogare em longas filas de espera.

A ANA Aeroportos admite que desde as 06h00 estão a ser registados tempos de espera bastante elevados no controlo de fronteira na área de chegadas, "atingindo nalguns casos as quatro horas".

Em informações enviadas à TSF, a ANA explica que, "de modo a controlar os fluxos e evitar maior aglomeração de passageiros, o aeroporto está a conter, sempre que necessário, o desembarque". Ou seja, os passageiros são obrigados a permanecer dentro do avião.

Segundo a ANA Aeroportos, foram reforçadas equipas da própria empresa para prestar apoio aos passageiros.

Nalguns voos que chegam a Lisboa e precisam de passar pelo SEF, o desembarque tem sido adiado, ou seja, os passageiros permanecem dentro do avião à espera de poderem sair e passar pelo controlo de passaportes.

A greve dos inspetores do SEF decorre no mesmo dia em que o Parlamento debate a extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Os inspetores consideram ser uma lei "mal feita" e "ignorante", e esta manhã estão também concentrados em frente à Assembleia da Republica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de