Há mais de 6 mil nadadores-salvadores para contratar para a época balnear

Instituto de Socorros a Náufragos prolongou as certidões para mais um ano e os concessionários de praia anseiam por abrir.

O Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) garante que não será por falta de nadadores-salvadores que a época balnear não abrirá com segurança. Os certificados da atividade, que têm a validade de três anos, já tinham sido prolongados em 2020 devido à pandemia. E este ano acontecerá o mesmo.

"Temos neste momento na nossa base de dados 6200 mil nadadores-salvadores certificados", revela o comandante Santos Pereira. O diretor do ISN esclarece que esta situação "não quer dizer que todos estejam disponíveis para trabalhar". No entanto," este número está acima do que havia no período pré-Covid."

Até ao início da época balnear estão a ser ministrados mais cursos e, se tudo correr como previsto, até lá serão formados mais mil nadadores-salvadores. Os nadadores-salvadores receberam instruções de segurança clara: não se aproximarem de ninguém na praia sem terem a máscara colocada.

O presidente da Federação Portuguesa dos Concessionários de Praia garante que já estão a proceder à contratação dessas pessoas para que o verão corra da melhor forma possível."Há nadadores-salvadores disponíveis, por isso cá estamos nós na primeira linha do turismo para receber todos os utentes com alegria e segurança", refere João Carreira.

O responsável pela Federação lembra que desde o início da pandemia os concessionários de praia têm tido muitos prejuízos. "Não pudemos fazer eventos nem casamentos e tivemos uma quebra de quase 100%", garante.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de