Há mais imigrantes em Lisboa mas é no Algarve que têm mais peso

Em 2018, o Porto registou o maior aumento de população estrangeira residente e a Guarda é a região que menos imigrantes atrai.

Os imigrantes em Portugal concentram-se sobretudo nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, mas o relatório do Observatório das Migrações apresentado esta quarta-feira mostra que são várias as cidades que em 2018 acolheram mais estrangeiros.

Porto, Viana do Castelo e Lisboa foram os distritos que registaram o maior aumento de residentes estrangeiros em 2018 e a Guarda é a zona do país com menos imigrantes a chegar nesse mesmo ano.

Em 2018, foi o Porto que registou o maior aumento de população estrangeira residente com a chegada de quase mais 19% de imigrantes, quando comparado com o ano anterior seguido de Viana do Castelo com cerca de 17%.

Depois vem Lisboa com mais 17% de novos imigrantes quando comparado com o ano anterior, seguido de Beja com mais 14,5%, Braga e a Madeira com quase 13% e Faro com cerca de 12%.

De acordo com o relatório do Observatório das Migrações a zona do país que recebeu menos estrangeiros residentes em 2018 é a Guarda com a entrada de cerca de 1850 pessoas.

Se olharmos para o impacto da população estrangeira quando comparada com o total de residentes nesse território rapidamente se destaca o Algarve. Por exemplo, em Vila do Bispo os estrangeiros residentes representam 30% do total de residentes no município.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de