Há mais mulheres a imigrar para Portugal

Mulheres estrangeiras residentes têm sido responsáveis pelo aumento de nascimentos em Portugal.

O relatório anual do Observatório das Migrações, apresentado esta quarta-feira, mostra que as mulheres estão cada vez mais a imigrar por decisão própria e não por reagrupamento familiar. Em 2017 viviam em Portugal mais dez mil mulheres imigrantes do que homens. Em 2018, eram mais cinco mil do que os imigrantes do sexo masculino.

O número de mulheres estrangeiras a viver em Portugal está a aumentar desde 2012, de acordo com um relatório do Observatório das Migrações. Os municípios com mais mulheres estrangeiras eram, em 2018, Lamego, Borba, Valpaços, Felgueiras, Amarante e Fafe e em qualquer um destes municípios as mulheres estrangeiras residentes representam cerca de 60% do total de residentes estrangeiros.

A imigração feminina deixou de estar associada ao reagrupamento familiar há cada vez mais mulheres a imigram por decisão própria e autónoma. O relatório mostra também que as mulheres estrangeiras residentes têm sido responsáveis pelo aumento de nascimentos em Portugal. Em 2018, foram responsáveis por 11% do total de nascimentos de mães residentes em Portugal, mas são apenas cinco em cada 100 residentes em Portugal.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de