"Várias lesões e fraturas." Piloto do helicóptero que caiu em Braga ferido com gravidade

Aparelho ficou numa zona de difícil acesso e o único tripulante já foi transportado para o hospital.

Um helicóptero de combate a incêndios caiu esta tarde, pelas 19h30, enquanto combatia o fogo em Amares, avançou o Jornal de Notícias e confirmou a TSF junto do comandante Pedro Araújo, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

O piloto da aeronave foi encontrado consciente e com "várias lesões e fraturas", tendo sido considerado um ferido grave. Foi estabilizado no local antes de ser transportado para o hospital por volta das 21h50, sendo que "nada indica que corra risco de vida".

No local foi criado um perímetro de segurança para, nas próximas horas, o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) começar a investigar as causas do acidente ocorrido numa zona de difícil de acesso em Paranhos, no concelho de Amares.

Fonte ligada ao setor da aviação adiantou à Lusa, pelas 21h00, que o piloto ainda se encontrava encarcerado no helicóptero, dando conta de que a viatura de desencarceramento não conseguia chegar ao local do acidente.

Segundo a mesma fonte, o aparelho trata-se de um Bell 412, operado pela Helibravo e sediado nos Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo, e que o acidente aconteceu "após a última largada do dia" e depois de "embater num cabo de muito alta tensão".

Esta é uma possibilidade também assumida pelo comandante Pedro Araújo, que deixa ainda assim os eventuais pormenores para a investigação do GPIAAF. O balde do helicóptero tinha "carga suspensa" e pode ter embatido nos cabos, mas a informação "tem de ser avaliada e clarificada".

O alerta para este incêndio foi dado pelas 17h48 e, segundo a página da ANEPC, há 45 operacionais a combater o fogo, apoiados por 13 veículos.

*notícia atualizada às 21h52

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de