Helicóptero de combate a incêndios cai na Pampilhosa da Serra

Uma pessoa ficou ferida. Queda da aeronave vai ser alvo de investigação.

Um helicóptero destinado a combater incêndios caiu, esta manhã, quando descolava do Centro de Meios Aéreos na Pampilhosa da Serra. Há um ferido confirmado, indicou fonte da Proteção Civil à agência Lusa.

O alerta foi dado pelas 10h50. No interior da aeronave estavam cinco elementos do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), um dos quais sofreu ferimentos ligeiros.

No local, encontram-se, por esta altura, 17 operacionais, apoiados por sete viaturas.

O helicóptero, que tinha sido mobilizado para o combate a um incêndio no concelho de Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, sofreu "danos materiais significativos" e vai ser "substituído nas próximas duas horas", indicou a Proteção Civil.

A garantia foi também dada pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

"Até ao final da manhã o helicóptero será substituído por outro aparelho", assegurou o ministro, em declarações aos jornalistas, após uma reunião com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e com a Comissão Nacional de Proteção Civil, na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, em Carnaxide.

A Proteção Civil já informou que vai abrir um inquérito para apurar as causas da queda da aeronave. O acidente vai ser investigado pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF).

Com este acidente, sobe para quatro o número de desastres com helicópteros de combate a incêndios só este ano, depois de se terem registado situações em Tomar, distrito de Santarém, na barragem do Beliche, no Algarve, e no Sabugal, distrito da Guarda.

Notícia atualizada às 12h48

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de