Homenagem à equipa de saúde mental assinala 5.º aniversário dos incêndios em Pedrógão Grande

Na freguesia da Graça, vai passar a "Volta da Memória" em bicicleta, uma iniciativa que se repete por parte de um habitante de Figueiró dos Vinhos e que passa ainda por Castanheira de Pera.

Uma homenagem à equipa de saúde mental é uma das iniciativas que assinala esta sexta-feira o quinto aniversário dos incêndios de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, que provocaram a morte a 66 pessoas.

O programa, uma iniciativa da Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG), começa às 10h00, na sede da AVIPG, na Figueira, freguesia da Graça.

Neste local do concelho de Pedrógão Grande vai passar a "Volta da Memória" em bicicleta, uma iniciativa que se repete por parte de um habitante de Figueiró dos Vinhos e que passa ainda por Castanheira de Pera, os três municípios mais atingidos pelos fogos de 17 de junho de 2017.

O percurso é de 66 quilómetros, um por cada vítima mortal.

Já à tarde, às 14h30, ainda na sede da AVIPG, fazem-se 66 segundos de silêncio, seguindo-se então a homenagem à equipa da saúde mental comunitária/domiciliária Leiria Norte do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

"Desde que ocorreu o 17 de junho que nos tem sido dado sempre apoio. É uma equipa que não pode deixar de existir no território como existe e, obviamente, que é também um 'forcing' para que não nos tirem este tipo de apoio que é fundamental para o equilíbrio de uma comunidade", disse a presidente da associação, Dina Duarte.

Depois, em Castanheira de Pera, às 17h00, na Igreja Matriz, é celebrada uma missa pelas vítimas dos incêndios, cerimónia que deve contar com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, seguindo-se, às 18:30, um concerto, com repetição no sábado, com a participação dos artistas internacionais Thi-mai Nguyen, Aveline Monnoyer, Julien Brocal, Astrig Siranossian e Elsa de Lacerda. A entrada é gratuita.

Em 17 de junho de 2017, os incêndios de Pedrógão Grande provocaram 66 mortos e 253 feridos, sete dos quais graves. Os fogos destruíram cerca de meio milhar de casas e 50 empresas.

A maioria das vítimas mortais morreu na Estrada Nacional 236-1, entre Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de