Identificados 13 casos da variante Ómicron em Portugal

Os ensaios preliminares do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge e a Direção-Geral da Saúde "sugerem fortemente" que todas as infeções estão associadas aos jogadores da B SAD.

Estão confirmados 13 casos da nova variante Ómicron em Portugal. O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) e a Direção-Geral da Saúde (DGS) adiantam que todas as amostras positivas estão "associadas a casos de infeção de jogadores do B SAD, dado que um dos casos positivos terá tido uma viagem recente à África do Sul".

Em comunicado enviado às redações, o INSA e a DGS referem que "os ensaios preliminares efetuados no INSA sugerem, fortemente, que todos os 13 casos associados aos jogadores da B SAD estejam relacionados com a variante de preocupação Ómicron".

O INSA indica ainda que as autoridades de saúde determinaram o "isolamento profilático dos contactos dos casos de infeção associados a este surto, independentemente do estado vacinal e do nível de exposição".

Foram também analisadas amostras de 218 passageiros de um voo com origem em Maputo que aterrou no dia 27 de novembro, no aeroporto de Lisboa. No que diz respeito a este voo, foram detetados dois casos positivos, um associado à variante Delta e outro que "não permite a correta identificação", sendo que o INSA já iniciou a "sequenciação do genoma para confirmação final destes casos".

"As autoridades de saúde em todo o território reforçam a vigilância epidemiológica, procedendo à implementação de medidas de controlo, com o isolamento profilático dos contactos de casos de infeção pela variante Ómicron ou com história de viagem à África Austral nos 14 dias anteriores, independentemente do estado vacinal, pelo princípio da precaução em saúde pública. Também o INSA continuará a realizar a monitorização das variantes genéticas do novo coronavírus de modo contínuo através da análise de amostragens com representatividade nacional, bem como a análise de casos suspeitos que sejam identificados pelas autoridades de saúde ou pelos laboratórios colaboradores", acrescenta a nota.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul e os primeiros casos no mundo foram detetados há 15 dias. Esta nova variante é motivo de preocupação devido às mais de 30 mutações que foram identificadas. Foi considerada uma "variante de preocupação" pelo grupo de peritos da OMS na sexta-feira, exigindo uma monitorização especial por laboratórios de todo o mundo.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de