Infarmed aprova 14 pedidos para tratamento inovador da fibrose quística

Pedido de Constança Bradell, jovem de 24 anos que denunciou o assunto nas redes sociais, é um dos que foram aprovados.

O Infarmed aprovou 14 pedidos de Autorização de Utilização Especial (AUE) do Kaftrio, para tratamento da fibrose quística, entre os quais seis do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), confirmou esta terça-feira à Lusa uma fonte da agência.

Entre as aprovações está o pedido para a utilização do medicamento inovador na doente Constança Bradell, que se queixou da demora na aprovação em Portugal do tratamento destinado à fibrose quística, uma doença genética, hereditária e rara.

O diretor clínico do CHULN afirmou na segunda-feira que o tratamento inovador poderia chegar em breve a mais cinco doentes daquele centro hospitalar, que inclui o Hospital de Santa Maria e o Hospital Pulido Valente.

Fonte da Autoridade Nacional do Medicamento garante à TSF que, até agora, chegaram apenas quatro pedidos ao Infarmed provenientes do Hospital Santa Maria.

Desde novembro, mês em que foi aberto um programa de acesso precoce ao Kaftrio, o Infarmed deu 14 autorizações de uso especial do medicamento. Às quatro agora dadas ao CHULN, juntam-se mais dois do Hospital Santa Maria, dois do Centro Hospitalar Lisboa Central, dois do Hospital Santo António, outros dois do Hospital São João e ainda dois do Centro Hospital e Universitário de Coimbra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de