Iniciativa que reclama referendo à eutanásia já tem assinaturas necessárias

Movimento ainda não decidiu como vai atuar a partir de agora.

A iniciativa popular que reclama a realização de um referendo à eutanásia já ultrapassou o número de assinaturas necessárias para ser debatida no Parlamento. Eram precisas sessenta mil, mas em menos de um mês o movimento cívico que criou a petição já conta com mais de setenta mil apoiantes. Isilda Pegado, da Federação Portuguesa pela Vida, considera que os portugueses estão mobilizados.

"O país aderiu massivamente a esta iniciativa popular. De facto, em menos de um mês recolhemos mais de 70 mil assinaturas, sendo que o que era necessário eram as 60 mil. O que temos a dizer é que há uma forte adesão popular à iniciativa de referendo à eutanásia", explicou à TSF Isilda Pegado.

Isilda Pegado explica, no entanto, que o movimento ainda não decidiu como vai atuar a partir de agora. Já no que toca a eventuais apoios, a presidente da Federação Portuguesa pela Vida não se compromete com eventuais apoios de partidos. Diz, contudo, contar com uma atitude responsável por parte de todos os eleitos pelos portugueses.

"Esperamos o apoio de 230 deputados. Penso que todos os deputados, em consciência, devem confrontar-se com esta vontade popular e com respeito a todo este povo que se está a movimentar em prol de uma democracia participativa que consideramos que é hoje aquela que mais responde a uma sociedade cada vez mais esclarecida, com maiores conhecimentos, maior literacia e, portanto, capaz de, na primeira pessoa, dizer em consciência qual é a solução que quer para o seu país, para a sociedade, família e para a sua própria pessoa", acrescentou a presidente da Federação Portuguesa pela Vida.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de