Inimigo n.º 1 de Putin no estrangeiro não acredita no uso de armas nucleares, Zelensky acusa Macron e outros destaques TSF

Ex-empresário britânico defende que Putin "pode fazer algumas loucuras", embora não saiba quais. "Podemos esperar ações desagradáveis, perversas e desoladoras por parte do presidente" russo.

Putin é, por estes dias, um homem imprevisível. "Foi totalmente humilhado e não lida bem com isso." O aviso é de Bill Browder, antigo empresário que em meados dos anos 90 começou a investir na Rússia e que sentiu na pele o que é ser um alvo do presidente russo.

Na Ucrânia, Zelensky acusa esta sexta-feira o homólogo francês de estar a tentar fazer concessões a Moscovo: "Não devemos procurar uma saída para a Rússia, e Macron está a fazer isso. Em vão."

Perto da Ucrânia vai andar, na próxima semana, o primeiro-ministro António Costa, quando visitar a Roménia e a Polónia. O chefe de Governo já anunciou até que vai visitar o país invadido pela Rússia, mas ainda não disse quando. A data pode estar para breve.

A iniciativa da Suécia e Finlândia para aderirem à NATO está a começar a criar incómodos diplomáticos. O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, diz que os países acolhem militantes curdos que a Turquia considera como terroristas. Do lado português, João Gomes Cravinho já declarou o apoio luso às candidaturas sueca e finlandesa e diz acreditar que o interessa da NATO enquanto coletivo é o que vai prevalecer.

O dia fica indubitavelmente marcado pela morte, na África do Sul, do ex-banqueiro português João Rendeiro, um self made man que chegou a declarar-se "poderoso fraco". A mulher, Maria de Jesus Rendeiro, continuará a ser investigada, mas apenas em respeito a "atos próprios", como explicou o advogado Paulo Saragoça da Matta à TSF. O Presidente da República diz que nada mais há a referir sobre o caso.

As projeções do ministério das Finanças apontam para uma subida de um cêntimo por litro do preço da gasolina e de uma descida de sete cêntimos no gasóleo a partir da próxima segunda-feira. O ministro com a tutela, Fernando Medina, defende que os portugueses pagam hoje menos 27 cêntimos por litro de combustível do que pagariam sem as medidas fiscais implementadas pelo Governo.

Na energia, está aprovado o limite ao preço do gás a nível ibérico. Os objetivos assinalados pelo ministro do Ambiente são "limitar a escala dos preços, proteger quem está mais exposto e em socializar os custos e benefícios".

Em Jerusalém, o funeral da jornalista palestiniana Shireen Abu Akleh, assassinada quando fazia a cobertura do conflito entre forças israelitas e palestinianas, ficou marcado por confrontos entre a polícia e os participantes no cortejo fúnebre.

Se vai andar de comboio na próxima semana, cautela. Há greve da CP na segunda-feira, mas os efeitos podem começar a sentir-se logo no domingo e estender-se até terça-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de