A academia que quer "iluminar" jovens em exclusão social

A Iluminarte tenta capacitar jovens nas artes circenses, no teatro e arte urbana, dando-lhes ferramentas sociais.

José Bandeira, de 15 anos, vai pintado o corrimão daquela que será a sede da Iluminart. "Todos os detalhes a preto fui eu que pintei", garante.

José é um dos muitos meninos que vive no bairro social Santa Luzia, em Loulé e que frequenta a

Uma associação que apoia jovens em risco de exclusão social ensinando-lhes arte. A Iluminarte, como revela o diretor Fernando Cabral, é um projeto que será apoiado pelo programa Portugal Inovação Social e que surgiu da necessidade de alargar a Satori."É uma inclusão social pelas artes. E esse apoio, a determinada altura, já não o conseguíamos abarcar a tantos jovens". Por isso foi preciso criar um novo espaço.

A nova sede da Iluminarte está a ser pintada com cores vidas, amarelo e vermelho e ali todos ajudam. Fica situada mesmo à frente da câmara Municipal de Loulé. Mas ao longo dos 20 anos de existência a Satori tem realizado trabalho em Salir, uma freguesia do concelho de Loulé.

Tiago Guerreiro é o diretor artístico e garante que nestes 20 anos muitos homens, mulheres e crianças à procura de uma nova oportunidade recorreram à instituição.

Na Iluminarte os jovens aprendem artes circenses, fazem teatro, pinturas."Temos meninos que fazem fogo, malabares, se for preciso dançam", explica Fernando Cabral.

Os 15 anos de José levam-no já a perceber que desde que entrou para a Associação tudo tem melhorado na sua vida.

" Melhorei a relação com os meus pais, as minhas professoras dizem que não pareço o mesmo", garante.

Como o trabalho que fazem, e os espetáculos não são remunerados porque os jovens são menores, a associação compensa-os de outra forma, comprando-lhes roupa, sapatilhas, prendas que os jovens nunca teriam.

Na futura sede da Iluminarte, que deverá abrir na segunda quinzena de junho, os jovens terão também o dever de manter os seus objetivos escolares.

O José frequenta há 4 anos a associação e tem propósitos bem delineados para a sua vida." Tenho uma família aqui, eles acolheram-me e até morrer vou estar aqui", acredita.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de