A cerveja é como um gene. Está-lhes no corpo e no copo

Uma cerveja estupidamente gelada? Só se não for grande coisa, já que o frio congela as papilas gustativas, e as deles estão conservadas em muitas notas de prova. Esta é a viagem de Bruno Aquino e Domingos Quaresma pelo mundo da cerveja artesanal portuguesa.

São 300 páginas e mais de 12.500 notas de prova. O livro, editado pela Casa das Letras, é um guia para os sentidos. Um livro que se cheira e que, a páginas tantas, até apetece beber.

Uma página, um gole de cerveja. Outra e outro gole. Convive-se com frutas maduras e chocolate negro, café torrado ou ameixas secas, caramelo, tangerina e alperce. Com aromas e sabores, com espuma bege ou branca, com corpos doces ou robustos, redondos ou aveludados. A cerveja é, para eles, muito mais do que uma bebida.

Gulosas e frescas, intrigantes, distintas, e até luxuriosas. No princípio era a Cerevesia, nome dado em homenagem à deusa romana da agricultura, Ceres. Hoje é a bebida alcoólica mais antiga que a humanidade conhece. A mais popular e a mais democrática, como insistem em escrever os dois amigos que se conheceram num encontro às cegas: "Levámos um livro do Francisco José Viegas debaixo do braço, sobre cervejas, claro", '99 mais uma' - assim se chamava - e a viagem começou.

Alguns anos depois, e muitas noites passadas a beberem juntos, continuam a experimentar, a identificar e a comparar estilos de cerveja. E falam de uma missão a que facilmente podem dedicar a vida inteira.

Os estilos, as aparências, as temperaturas, os copos, as escolas, os mestres, os ingredientes, as receitas e a harmonização com a gastronomia. Uma carta de cervejas nos restaurantes é o pedido feito por Bruno Aquino e Domingos Quaresma.

Os dois lembram-se da primeira cerveja que os fez despertar para este mundo. Um cola os rótulos das preferidas na cozinha, o outro é o rosto da cerveja artesanal em Portugal. A cerveja é a companhia preferida deles e não há prato de comida que não possa ser acompanhado por ela - loura, morena, ruiva ou preta -, ou quase.

As cervejas que venham para a mesa. E, afinal, Bruno e Domingos são o quê um ao outro? Amigos. Grandes amigos. A cerveja é como um gene. Está-lhes no corpo. E no copo.

"Uma Questão de ADN", com Teresa Dias Mendes, passa esta quinta-feira na antena da TSF depois das 19h00, com repetição domingo depois das 14h00.

Continuar a ler