Depois da maré vermelha no Algarve, podem vir aí algas com mau cheiro

IPMA diz que não há razões para alarme e aguarda resultados de análises para perceber se deve ser proibida a venda de bivalves apanhados na zona atingida pela maré de algas.

Depois da maré vermelha de algas que obrigou na segunda-feira a interditar a banhos várias praias do Algarve, entre Faro e Vilamoura, pode vir aí uma nova vaga de outra espécie de algas que dá "mau cheiro à água e que em concentrações muito elevadas parecem ovas de peixe, nada agradável a banhos".

O fenómeno não é, no entanto, razão para alarme, como explica à TSF a responsável do Laboratório de Fitoplâncton do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Alexandra Duarte Silva diz que tudo isto é naturalmente esperado e se os ventos mudarem tudo pode alterar-se e nós nem nos apercebermos que isto vai acontecer.

Lingulodinium polyedrum

Depois do alerta de segunda-feira, o IPMA já identificou ao certo o nome das algas que causaram a maré vermelha: são da espécie lingulodinium polyedrum que por sua vez costuma ser substituída pela espécie noctiluca scintillans (a tal que em vez de vermelha parece ovas de peixe).

Alexandra Duarte Silva desdramatiza e sublinha que não é assim tão fora do comum estes fenómenos acontecerem no Algarve, sobretudo nos últimos dois anos.

Desta vez as causas terão sido a água quente (que multiplicou a espécie) e o vento que levou grandes concentrações de lingulodinium polyedrum para perto da costa.

O IPMA confirma que estas algas, só por si, não são perigosas para a saúde, pelo contacto com a pele, mas admite que podem colocar em causa a qualidade dos bivalves o que já obrigou o IPMA a interditar uma zona de apanha.

Alexandra Duarte Silva explica que do ponto de vista alimentar aí "sim podem existir problemas pois é uma alga com toxinas que pode ser tóxica por ingestão, podendo acumular-se nos bivalves".

​​​Razões que levam o IPMA a estar a atuar no sentido de perceber se os níveis de concentração nos bivalves justificam que se proíba a sua venda, aguardando-se os resultados de análises.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de