Dois detidos e três arguidos por burla no subsídio de mobilidade na Madeira

Em causa estão suspeitas de crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Duas pessoas foram detidas esta quarta-feira pela Polícia Judiciária no Funchal no âmbito de um processo que investiga um esquema de burla com subsídios destinados à mobilidade.

Em comunicado enviado à TSF, as autoridades explicam que foram realizadas "diversas buscas domiciliárias e não domiciliárias", no Funchal. Em causa estão suspeitas de "crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, fraude fiscal e branqueamento de capitais".

Foram ainda constituídos arguidos mais três pessoas, suspeitas de envolvimento na atividade criminosa. Os detidos, com 46 e 28 anos de idade e responsáveis por uma agência de viagens, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de