Salitre de qualidade na costa nortenha

Em Vila Chã, onde a pesca artesanal ainda resiste, o peixe é, por maioria de razões, atração de um restaurante com história naquela praia do concelho de Vila do Conde e que, desde há uma década, mantém paradigma de qualidade.

O salitre, nome dado ao nitrato de sódio ou de potássio, é um sal inorgânico, oriundo de alguns países da América latina, representado pela fórmula química NaNO3. É um produto semelhante ao sal de cozinha e quando modificado não causa danos à saúde. É utilizado na indústria alimentar para realçar algumas propriedades organoléticas, nomeadamente, cor e sabor.

O salitre também é sal proveniente do mar, trazido pela maresia.

Em Vila Chã, freguesia - a única com atividade piscatória - do concelho de Vila Conde, Salitre é nome de restaurante. Junto ao mar.

A designação tem uma década, mas a atual gerência leva já 14 ao leme da casa que foi, até então, O Forno. Uma passagem de testemunho para a segunda geração, que modernizou o espaço, tornando-o mais cativante, funcional, confortável e com propostas de maior fôlego e contemporaneidade no domínio culinário.

A localização é magnífica, mesmo sobre os rochedos onde as ondas do mar batem com fragor, desfazendo-se em espuma. A sala principal, com largas vidraças que permitem ampla luminosidade e uma vista soberba para o oceano, oferece boa acomodação. Mesas com toalhas em pano cobertas com papel. Guardanapos em tecido; copos adequados,

Com o mar a beijar o terraço com valência de esplanada, é lógico que o peixe se apresente como principal trunfo da casa.

A onda petisqueira marca o capítulo de entradas, em que surgem variadas sugestões: polvo à Salitre, com colorau picante, orégãos e azeite; búzios com molho verde; requeijão com cogumelos e presunto; tiras de lulas panadas; queijo saloio derretido; amêijoas à Bulhão Pato; cogumelos salteados com rúcula e presunto.

Nos pratos de maior envergadura, o misto de peixes grelhados à Bulhão Pato afirmou-se pela positiva. Várias espécies - rodovalho, peixe-galo, garoupa, dourada e robalo - integraram um conjunto que teve como acompanhamento feijão-verde, cenoura e batata cozida, e que se revelou esplendoroso.

Pela frescura da matéria-prima, sabor marinho e acerto na grelha. Fatores que contribuíram para dar mais sabor a este misto que resulta da safra do dia, ou seja, incorpora o pescado que surgir na lota.

Outras escolhas: o ensopado rico de peixe, uma espécie de caldeirada guarnecida com tostas de pão torrado e o robalo cozido com algas, com acompanhamento clássico: batata cozida e legumes.

O ensopado de robalo e raia é opção alternativa, mas na sugestão do dia pode haver, para grelhar ou servir com molho à Bulhão Pato, peixe-galo, dourada, garoupa, rodovalho, pargo, robalo, corvina e linguado.

Uma escolha alargada a tranches de robalo com espinafres e bacon.

Mediante encomenda, nos meses de julho a outubro, pode ser confecionado um prato muito tradicional entre os pescadores; arroz de sardinha.

Nas carnes, há bifes à portuguesa - grelhado e com uma fatia de presunto - à Lionesa, com batata frita aos cubos, manteiga, cebola e orégãos - e ao alho.

Para sobremesa, o doce de figo com queijo é imperdível.

Carta de vinhos de excelente nível. Extensa e variada, inclui algumas referências estrangeiras e está bem ordenada. É o retrato da garrafeira que, em breve, poderá funcionar como mais-valia de um restaurante de inegável qualidade. Salitre, em Vila Chã, Vila do Conde.

Onde fica:
Localização: Av. dos Banhos 10, 4485-691 Vila do Conde (Vila Chã)
Telef.: 229 282 918

GPS:
Latitude: 41º 17" 29,5"" N
Longitude: 8º 43" 58,3""

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de