Miguel passa ao lado, mas Portugal não escapa ao temporal esta tarde

Os efeitos da depressão Miguel no continente vão fazer-se sentir esta tarde.

A depressão Miguel vai passar ao lado de Portugal continental, deslocando-se de leste-sueste em direção à Galiza, mas os seus efeitos não vão deixar de fazer-se sentir.

Devido a esta depressão atmosférica, a partir desta tarde o país vai ser afetado por uma superfície frontal fria, com períodos de chuva forte e rajadas de vento que podem chegar aos 100 quilómetros por hora no Minho.

Em declarações à TSF, a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) Cristina Simões diz que Viana do Castelo e Braga são os distritos mais afetados.

O temporal deve durar apenas algumas horas, revela. A partir do final da tarde já é esperada uma melhoria do estado do tempo.

Esta sexta-feira ainda são esperados aguaceiros fracos e as temperaturas ainda não vão subir, mas durante a tarde a nebulosidade vai desaparecer progressivamente do céu.

Só no sábado é esperada uma subida ligeira das temperaturas máximas, "para valores mais perto do normal para esta época do ano".

O distrito de Viana do Castelo está esta quinta-feira sob aviso laranja e outros seis em aviso amarelo devido à previsão de vento forte.

Segundo o IPMA, o distrito de Viana do Castelo vai ser afetado por rajadas de vento até 95 quilómetros por hora, sendo até 100 quilómetros por hora nas terras altas.

Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Vila Real e Braga estão sob aviso amarelo devido à previsão de vento forte com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora, sendo de 80 quilómetros por hora nas terras altas.

O IPMA emitiu também um aviso amarelo para os distritos de Braga e Viana do Castelo devido à previsão de períodos de chuva forte.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de