"Muitas pessoas têm vergonha de ser brasileiras"

Esta tarde no Largo Camões, em Lisboa, há manifestação de apoio à greve Geral no Brasil.

"Bolsonaro revelou-se uma verdadeira tragédia para o Brasil", lamenta Carlos Viana vogal da Assembleia Geral da Casa do Brasil . O também representante da Comunidade Brasileira no Conselho das Migrações condena o conservadorismo do Presidente brasileiro. " É um homem de extrema-direita, extremamente inculto, com um nível de ministros baixíssimo e apoiado pelas Forças Armadas que se politizaram", acrescenta.

Questionado sobre se considera que Jair Bolsonaro ainda tem apoio do povo, Carlos Viana considera que" há um crescimento da rejeição " ao presidente brasileiro. "Há um suceder de más medidas e de gafes politicas a nível internacional", diz, acrescentando que "muitas pessoas têm vergonha de ser brasileiros". "Há uma crise financeira e económica tremenda", salienta, acusando vários ministros de serem " desqualificados".

Carlos Viana ressalva que a Casa do Brasil em Lisboa é uma associação apartidária mas argumenta que, embora não estejam na organização, tiveram que se solidarizar com a manifestação que hoje se vai realizar no Largo Camões, em Lisboa, de apoio à Greve Geral no Brasil.

Também a presidente da Casa do Brasil em Lisboa, Cyntia de Paula, considera que o seu País "está muito longe do Brasil com que sonhava", em matérias como o desenvolvimento social, garantias dos direitos humanos ou o investimento na educação.

Carlos Viana salienta que a vinda de cidadãos brasileiros para Portugal está a aumentar desde 2016, bem como o pedido de nacionalidade portuguesa por parte daqueles que têm ascendência portuguesa, "provocando o colapso dos consulados no Rio de Janeiro e em S. Paulo".

Cyntia de Paula reitera esse facto dando o exemplo de que "só no primeiro trimestre deste ano recebemos mais 400 pessoas" na Casa do Brasil em Lisboa.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de