"O alojamento exclui do acesso ao ensino superior grande parte da nossa classe média"

O primeiro-ministro considera fundamental democratizar o acesso ao ensino superior, o que passa, para além das bolsas, pelo aumento de alojamento acessível e camas no campus universitário.

"É crucial conseguir concretizar a democratização do acesso ao ensino superior, de forma a podermos sustentar o crescimento económico do país. Não basta dizermos que queremos crescer mais, temos de ter as políticas públicas adequadas para podermos crescer mais." As palavras são de António Costa, na sessão de apresentação de 186 novas camas no campus da Ajuda em Lisboa.

O primeiro-ministro considerou que, "se há política pública que é indiscutivelmente essencial para o crescimento de um país é investir na requalificação dos recursos humanos, investir no ensino superior, investir na investigação e desenvolvimento".

António Costa estabeleceu como meta do Executivo chegar a 2030 com 60% dos jovens com 20 anos frequentar o ensino superior. Ainda em 2030, o líder do Governo espera também ter 3% do PIB a ser investido em investigação e desenvolvimento, um terço através de fundos públicos e dois terços de fundos privados, o que pressupõe "um esforço muito grande ao longo da próxima década".

No entanto, já em 2023, Costa quer "praticamente duplicar o número de camas para o ensino superior"."Hoje em dia, estamos nas cerca de 15.000. O objetivo é recuperar três mil destas 15.000 que estão em mau estado", referiu Costa, que tem intenção de "construir mais 11.500 até 2023".

"O grande esforço tem mesmo de ser feito nos próximos quatro anos, porque a urgência desta resposta é absolutamente fundamental", garantiu António Costa. O líder do Governo firmou, portanto, um compromisso com o país: "Ninguém pode ser impedido de aceder ao ensino superior por falta de condições económicas para frequentar a universidade."

Para além das bolsas, Costa pretende focar-se numa questão central, que é o alojamento. "Hoje, o alojamento exclui da possibilidade de acesso grande parte da nossa classe média", apontou.

"O alojamento é uma das maiores barreiras ao acesso ao Ensino Superior. O que era urgente há 20 anos hoje é mesmo emergente", concluiu o primeiro-ministro.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de