Proteção Civil diz que golas servem, afinal, para alguma coisa

Patrícia Gaspar garante que os equipamentos são para apoiar a fuga das pessoas em caso de incêndio.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil diz que, afinal, as 70 mil golas entregues às populações de aldeias podem ser usadas, mas apenas em casos de fugas rápidas de pessoas em caso de incêndio.

Depois de durante a manhã a mesa a autoridade ter dito que as golas não são equipamentos de Proteção Civil, Patrícia Gaspar, 2.ª Comandante nacional da ANEPC, vem agora dizer que estas têm alguma utilidade para além da sensibilização.

"As pessoas que tenham estas golas [devem] usá-las numa situação em que estão a sair das suas casas, a caminho de um refúgio, de um transporte que possa apoiar uma determinada evacuação", disse Patrícia Gaspar à TSF.

Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil não comenta o facto de já existirem autarquias a retirar estas golas aos munícipes. "Não nos compete a nós comentar as decisões que são tomadas pelos autarcas. O que gostaríamos de sublinhar é a mais valia deste programa [Aldeias Seguras]", explicou.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de