Ricardo Araújo Pereira e as obras mal localizadas

Ricardo Araújo Pereira fala sobre uma das ironias da semana.

Ricardo Araújo Pereira fala sobre uma das ironias da semana.

Esta semana o semanário Expresso noticiou o desaparecimento de 170 obras da Coleção Secretaria do Estado da Cultura, que terão sido inventariadas pela Direção-Geral do Património Cultural como tendo "localização desconhecida". A ministra da Cultura, Graça Fonseca, veio esclarecer que as 170 obras de arte não estão "desaparecidas", mas, sim, "por localizar" .

Para Ricardo Araújo Pereira, esta foi umas das ironias da semana: "Os quadros da coleção Berardo, a gente sabe onde estão, mas não são nossos. Estes, são nossos, mas a gente não sabe onde estão. E portanto, nem sempre o problema é a localização. A gente não consegue é deitar a mão a quadro nenhum.", lamentou.

Por outro lado, o humorista congratula-se pelo facto de Graça Fonseca ser ministra da Cultura, porque, enquanto assim for, o património português estará a salvo: "Os quadros desapareceram? Não! Estão mal localizados. Senhora ministra, os quadros arderam? Não! Estão mal hidratados! Os Jerónimos caíram? Não! Aguardam instruções de montagem!", exemplifica.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre, em tsf.pt.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de