Inundações e quedas de árvores. Proteção Civil regista mais de 30 ocorrências devido a temporal

À TSF, a Proteção Civil afirma que as situações registadas até ao momento não são graves e aconteceram, sobretudo, no litoral.

Até ao momento, está a ser ligeiro o impacto da tempestade Danielle. Entre a meia-noite e as 10h00 desta segunda-feira, a Proteção Civil registou algumas inundações e quedas de árvores, mas nada de grave. A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil disse à TSF que há registo de 34 situações, sobretudo no litoral.

Para as próximas horas, espera-se um agravamento da situação, tal como previsto pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Todos os distritos de Portugal continental e os grupos Ocidental e Central dos Açores estão esta segunda-feira sob aviso amarelo devido à previsão de chuva por vezes forte e acompanhada de trovoadas e rajadas de vento fortes, segundo o IPMA.

A maioria dos distritos do continente vão estar sob aviso amarelo esta segunda e terça-feira, com exceção de Viseu, Bragança, Porto, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga, onde estará em vigor até quarta-feira.

Também os grupos Ocidental (Flores e Corvo) e Central (São Jorge, Terceira, Faial, Pico e Graciosa) dos Açores estão sob aviso amarelo até às 21h00 desta segunda-feira.

Na origem da emissão destes avisos estão, segundo o IPMA, "as linhas de instabilidade" associadas ao ciclone extratropical Danielle, que vão originar precipitação por vezes forte e acompanhada de trovoada e rajadas fortes de vento, no litoral oeste, evoluindo gradualmente para leste.

Este cenário de precipitação deverá manter-se ao longo da semana, embora com menores quantidades de precipitação acumulada a partir de quarta-feira. No domingo, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil emitiu um aviso à população para a mudança gradual das condições meteorológicas, com chuva intensa e vento forte.

As autoridades esperam "precipitação, por vezes forte, acompanhada de trovoada" e a possibilidade de acumulação de água significativa "em curtos períodos e rajadas de origem convectiva, em especial nas regiões do Norte, Centro e entre os distritos de Lisboa e Setúbal".

Nas zonas costeiras, é esperada "ondulação de oeste/noroeste, durante o dia de hoje com uma altura significativa até 3,5 metros, em especial na costa oeste da região Sul, e na noite de 12 para 13" de setembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de