Jogos Olímpicos em risco, 1500 saídas da PSP e GNR e outros destaques TSF

Um acidente com um autocarro da Carris em Lisboa, a greve de fome "dramática" na Bélgica, as denúncias de Bruxelas sobre a falta de meios para controlar a a corrupção e o período de nojo dos políticos em Portugal, e uma análise Ricardo Pais Mamede ao Estado da Nação, em contexto da pandemia, são outros destaques que marcaram o dia.

Onde há fumo pode agora apagar-se a chama olímpica. Já se sabia que os Jogos Olímpicos não iriam ter público, agora sabe-se que nem a cerimónia de abertura terá convidados. Também os convites que tinham sido endereçados aos principais patrocinadores foram retirados. Os Jogos estão em risco, e a TSF explica-lhe tudo aqui.

O Ministério da Administração Interna autorizou a aposentação ou passagem à reserva de 1500 elementos da PSP e da GNR até ao final do ano. As forças de segurança voltaram a lembrar que as baixas não se traduzem em novas entradas, e que o défice de profissionais só aumenta. Conheça toda a história, aqui.

Esta tarde ficou marcada também por um acidente com um autocarro da Carris, que embateu, esta terça-feira à tarde, pelas 17h00, contra seis carros, em Lisboa, na Rua de Marvila. O motorista pode ter-se sentido mal, e há um bebé entre os feridos de acidente. Saiba mais aqui.

Há várias centenas de pessoas em greve de fome, há dois meses, na Bélgica. Exigem a legalização, depois de anos e até décadas no país, e "haverá casos dramáticos", de acordo com a Médicos do Mundo. Leia aqui a reportagem da TSF em Bruxelas.

Bruxelas diz que faltam meios para travar a corrupção e controlar o período de nojo dos políticos em Portugal. O alerta da Comissão Europeia no relatório anual sobre o Estado de Direito nos vários países europeus, também aponta a falta de meios da justiça portuguesa no combate à corrupção, como pode ler aqui.

Ricardo Pais Mamede aceitou o desafio da TSF: o professor e investigador coordenou no Instituto das Políticas Públicas, com o sociólogo Pedro Adão e Silva, uma avaliação da governação do país, setor a setor, que será revelada esta quarta-feira no debate do Estado da Nação, explica que, mais do que a governação, a pandemia testou toda a sociedade e instituições que a integram. Leia e ouça a análise do economista do ISCTE.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de