Jornalista foi agredido e adepto detido em confrontos no final do jogo em Guimarães

O adepto detido pelas autoridades é português e vai ser presente a juiz nesta quinta-feira.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) admite que teve "intervir de forma musculada" na noite desta quarta-feira, para conter os confrontos depois do jogo entre o Vitória de Guimarães e o Hajduk Split, no estádio D. Afonso Henriques.

À TSF, o comissário da PSP de Guimarães confirma que foi detido um adepto português que já tinha sido anteriormente detido e "estava proibido" de entrar em recintos desportivos.

Um jornalista foi agredido pelo grupo de adeptos croatas, numa altura em que o grupo de adeptos do Hajduk Split passava perto do conjunto de jornalistas que estava nas imediações do estádio.

Para garantir que na noite desta quarta-feira não voltem a existir desacatos, o comissário detalha que a PSP reforçou o número de operacionais em várias cidades do país.

Na tarde desta quarta-feira, o Ministério da Administração Interna deu nota de que os adeptos croatas e portugueses que se envolveram nos distúrbios em Guimarães estão indiciados pelo crime de participação em motim. Ao todo foram identificados 154 adeptos, dos quais 122 são croatas, 23 são portugueses e quatro são de outras nacionalidades.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de