Julgamento de Ricardo Salgado adiado

O julgamento, por crimes de abuso de confiança, em processo separado da Operação Marquês, deverá iniciar-se na próxima segunda-feira.

O início do julgamento do ex-banqueiro Ricardo Salgado previsto para esta segunda-feira foi adiado, anunciou o juiz do caso.

O juiz Francisco Henriques manteve as datas de 14 e 15 de junho, pelo que o julgamento deverá iniciar-se na próxima segunda-feira.

O julgamento do ex-banqueiro, por crimes de abuso de confiança, em processo separado da Operação Marquês, já se previa que pudesse ser adiado devido ao prazo para a defesa apresentar a contestação.

O coletivo de juízes tinha validado a sua competência territorial para julgar o caso e tinha agendado audiências para esta segunda, terça-feira e para 14 e 15 de junho (já com alegações finais), naquilo que seria um julgamento célere, mas o facto de ainda não ter terminado o prazo para a defesa contestar a acusação poderá obrigar o tribunal a adiar o início do julgamento.

Fontes ligadas ao processo tinham dito à Lusa que, uma vez que o prazo para apresentar contestação ainda não terminou, "o julgamento não poderá começar sem a contestação ser apresentada" e analisada pelo tribunal. Caso contrário "seria absolutamente inaceitável".

O advogado de Ricardo Salgado, Francisco Proença de carvalho confia na solidez dos argumentos que farão parte da contestação. Em declarações aos jornalistas à porta do tribunal, sublinhou querer que a Justiça "analise os argumentos", exigindo que tal aconteça.

"Precisamos de uma Justiça que não ceda a pressões e que analise os argumentos de todas as partes", realçou.

O antigo presidente do BES foi pronunciado pelo juiz de instrução da Operação Marquês, Ivo Rosa, por três crimes de abuso de confiança, em processo conexo e separado da Operação Marquês.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de