Leia aqui a decisão instrutória do juiz Ivo Rosa sobre a Operação Marquês

O ex-primeiro ministro José Sócrates vai a julgamento por seis crimes, mas todas nenhuma das acusações por corrupção vai seguir para julgamento.

Foi anunciada, esta quinta-feira, a decisão instrutória relativa ao processo Operação Marquês. O juiz Ivo Rosa decidiu levar apenas a julgamento o ex-primeiro ministro José Sócrates e o seu amigo e empresário Carlos Santos Silva, por três crimes de branqueamento de capitais e três crimes falsificação de documentos; o ex-ministro Armando Vara, por um crime de branqueamento; o banqueiro Ricardo Salgado, por três crimes de abuso de confiança, e o antigo motorista de Sócrates, João Perna, por detenção de arma proibida.

LEIA AQUI NA ÍNTEGRA A DECISÃO INSTRUTÓRIA DO JUIZ IVO ROSA

O procurador do Ministério Público Rosário Teixeira anunciou já que irá apresentar recurso desta decisão para o Tribunal da Relação de Lisboa.

O processo, um dos mais mediáticos de sempre da justiça portuguesa e que, pela primeira vez, envolve acusações de corrupção a um ex-chefe do governo, começou a ser investigado em julho de 2013 e reuniu extensa prova documental e digital, da qual fazem parte mais de três mil documentos em suporte de papel e 13.500 milhões de ficheiros informáticos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de