Maioria dos candidatos à 2.ª fase do Ensino Superior não conseguiu entrar

Houve 4.441 vagas que não foram ocupadas, na sua maioria em cursos de institutos politécnicos, que podem voltar a disponibilizar essas vagas na 3.ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior.

Apenas 40% dos candidatos à 2.ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNASE) ficaram colocados numa universidade ou instituto politécnico, segundo dados divulgados esta quinta-feira pelo ministério.

Depois de uma 1.ª fase do concurso em que 77% dos candidatos ficaram colocados, os números dos que agora ficaram de fora dispararam.

Dos 22.953 candidatos à 2.ª fase, ficaram colocados 9.154 estudantes (39,88%), segundo dados divulgados hoje pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) no dia em que são conhecidos os resultados desta nova fase do concurso nacional.

Dos quase 23 mil candidatos, mais de nove mil já tinham concorrido à 1.ª fase mas não tinham ficado colocados (9.534), seguindo-se os casos daqueles que concorreram agora pela primeira vez (4.491).

Houve ainda 1.972 concorrentes que tinham ficado colocados na 1.ª fase mas decidiram não se matricular e outros 6.956 que ficaram colocados na 1.ª fase e se matricularam, mas voltaram a tentar nesta 2.ª fase.

Apesar de a maioria dos alunos não ter conseguido um lugar, houve 4.441 vagas que não foram ocupadas, na sua maioria em cursos de institutos politécnicos, como Bragança, Guarda ou Castelo Branco, que podem voltar a disponibilizar essas vagas na 3.ª fase do CNAES.

Cada instituição de ensino superior decide, para cada um dos seus cursos, sobre a abertura da terceira fase do concurso.

Sendo que quando uma instituição de ensino superior decide abrir 3.º fase do concurso, fixa o número de vagas que pode ser igual ou inferior às vagas que sobraram da segunda fase acrescidas das vagas que acabaram por não ser ocupadas pelos estudantes colocados agora mas que não realizaram a matrícula e inscrição.

Ao contrário do que aconteceu na 1.ª fase, nesta 2.ª fase do CNAES houve mais candidatos colocados em instituições de ensino politécnico (4.822) do que em universidades (4.272). Na 1.ª fase, ficaram colocados no subsistema universitário cerca de 30 mil contra menos de 20 mil no politécnico.

Os números mostram ainda que 72% dos candidatos ficaram colocados nas suas três primeiras opções, também aqui houve uma ligeira redução em relação à 1.ª fase.

A candidatura à 3.ª fase vai decorrer entre 21 e 25 de outubro através do sistema online, que também está disponível no site da DGES.

Antes disso, os estudantes agora colocados têm entre os dias 14 e 18 de outubro para realizar a matrícula e inscrição junto da instituição de ensino superior onde ficaram colocados.

No conjunto da 1.ª e 2.ª fases do CNAES deste ano, já ingressaram no ensino superior público 51.431 novos estudantes.

A Direção-Geral do Ensino Superior estima que ano letivo se inscrevam mais de 100 mil novos estudantes, tendo em conta as diferentes formas de ingresso no ensino superior público e privado. No ano passado, previa-se cerca de 95 mil novos alunos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de