Mais de 100 concelhos de 12 distritos do continente em risco máximo de incêndio

O IPMA colocou também vários concelhos de todos os distritos do continente em risco muito elevado e elevado de incêndio.

Mais de 100 concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Leiria, Coimbra, Guarda, Viseu, Braga, Porto, Bragança e Vila Real apresentam esta terça-feira um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também vários concelhos de todos os distritos do continente (18) em risco muito elevado e elevado de incêndio.

O risco de incêndio vai manter-se elevado em algumas regiões do continente pelo menos até sábado.

Este risco determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Por causa do tempo quente, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) colocou na segunda-feira os distritos de Castelo Branco, Faro, Portalegre e Guarda em estado de alerta especial de nível vermelho, devido ao agravamento do risco de incêndio.

O estado de alerta mais grave para os quatro distritos mantém-se até ao final do dia de hoje, disse o adjunto de operações da ANEPC Mário Silvestre. Os quatro distritos já estavam em estado de alerta laranja, o segundo mais grave.

Assim, estão em estado de alerta amarelo os distritos de Vila Real, Coimbra, Leiria e Lisboa, e em estado de alerta laranja Bragança, Viseu, Santarém, Setúbal, Évora e Beja.

Na segunda-feira, o Governo determinou também que 14 distritos do continente vão continuar em situação de alerta até ao fim do dia de quarta-feira, devido à continuação de condições meteorológicas que aumentam o risco de incêndios.

A situação de alerta começa a partir de hoje e prolonga a declaração de situação de alerta que já tinha sido determinada entre as 12:00 da última sexta-feira e a meia-noite de segunda-feira.

A decisão, assinada pelos ministros da Defesa, Administração Interna e Ambiente, abrange os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real e Viseu.

No âmbito da situação de alerta, lembra o Governo num comunicado divulgado pelo Ministério da Administração Interna, são implementadas medidas excecionais como a proibição do acesso, circulação e permanência no interior de espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

A mesma proibição aplica-se a caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem.

A declaração da situação de alerta implica, por exemplo, a elevação do grau de prontidão e resposta operacional da GNR e PSP, com reforço dos meios para operações de vigilância e outras, podendo ser interrompidas férias e folgas.

Por causa do tempo quente, o IPMA colocou as regiões montanhosas da ilha da Madeira sob aviso vermelho até às 18:00 de hoje.

A costas sul da Madeira está sob aviso laranja devido à persistência de valores extremamente elevados da temperatura máxima e a costa norte e o Porto Santo sob aviso amarelo até às 18:00 de quarta-feira.

Também devido ao tempo quente, o IPMA colocou sob aviso amarelo os distritos de Faro, Portalegre, Évora e Beja até às 18:00 de hoje.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de