Mais de 100 respostas por minuto a Censos 2021 na manhã do dia censitário

Até às 11h00 desta segunda-feira, mais de 90 mil inquéritos tinham sido entregues.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) estava esta manhã a receber cerca de 130 respostas por minuto ao inquérito do Censos 2021, que este ano se pretende que seja quase totalmente respondido através da Internet.

Em conferência de imprensa, o presidente do INE, Francisco Lima, afirmou que até às 11h00 de hoje, o dia censitário a que se devem referir todas as respostas, mais de 90 mil inquéritos tinham sido entregues.

Francisco Lima admitiu que durante a manhã, o 'site' do INE esteve com dificuldades de acesso, aconselhando as pessoas que querem responder e não conseguem aceder a "aguardar uns minutos e voltar a tentar".

As respostas ao inquérito censitário devem ser entregues de preferência até 03 de maio e as respostas podem também ser dadas remotamente por via telefónica ou nos e-balcões das juntas de freguesia.

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, salientou que "em pandemia, o Censos é uma operação ainda mais complexa", apelando a que a maior parte possível de respostas seja dada através da internet.

De qualquer maneira, mesmo na hipótese de ser preciso os recenseadores irem a casa das pessoas para recolherem as respostas ao inquérito censitário em papel - uma possibilidade que ainda existe e que deverá acontecer a partir de meados de maio -, o INE coordenou-se com a Direção Geral da Saúde para tudo se fazer em segurança.

Mariana Vieira da Silva apontou ainda como inovação deste censo a existência de traduções em 11 línguas do inquérito, com a população surda a poder também aceder a tradução em língua gestual portuguesa.

"Apelamos a uma resposta rápida, porque o trabalhado dos recenseadores também disso depende", afirmou Francisco Lima, indicando que as primeiras contagens resultantes do Censos 2021 deverão começar a ser divulgadas a partir de meados de agosto.

O responsável do INE apontou que as respostas ao Censos são obrigatórias e que estão previstas na lei coimas para quem não responda,

Francisco Lima referiu que a operação do INE pretende incluir toda a gente nas respostas, mesmo a população sem-abrigo, que já foi contactada por brigadas de recenseamento em colaboração com as equipas de apoio a esta população.

Na operação censitária de 2011, já cerca de 50 por cento das respostas foram dadas através da Internet e o Censos 2021 seria sempre preferencialmente através da Internet, mesmo se não se verificasse a pandemia da Covid-19, indicou.

A linha de apoio do INE para o Censos 2021 funciona entre as 09h00 e as 21h00 com o número 210 542 021.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de